quem somos como reciclar links fale conosco
 

Para receber proposta de Projeto e Implantação de Reciclagem em condomínios clique aqui

Como implantar a coleta seletiva no seu condomínio ou empresa em 4 passos:

Cada um dos quatro passos (infra-estrutura, escoamento, treinamento de funcionários e comunicação com condôminos) é fundamental para que a coleta seletiva funcione no seu condomínio.  Não é necessário convocar assembléia para instalar a coleta seletiva, é necessário apenas adquirir os recipientes de coleta. 

Se houver um quadro de mensagens ou jornal do condomínio, pode ser interessante criar um "Espaço Reciclagem", a ser alimentado com dados sobre a evolução da coleta seletiva no local, com matérias sobre os benefícios do processo e com os cartazes explicando sobre a reciclagem

1º Passo: Prepare a infra-estrutura

Pequenos e médios condomínios: se possível, providenciar uma lixeira para material inorgânico (reciclável) para cada andar. Não será necessária a separação por tipo de material (vidro, papel, metal, plástico) se os recicláveis foram coletados por nós.

Grandes condomínios: providenciar um ou mais conjuntos de 4 recipientes de coleta (para papel, plástico, vidro e metal), a serem instalados em locais estratégicos no térreo ou garagem. Poderemos providenciar estes recipientes.

Sacos de farinha: vendidos em padarias, estes sacos são mais resistentes que os de material plástico, e mais indicados para os latões de vidro e metais.

Espaço de armazenagem: deve ser amplo o suficiente para juntar material durante pelo menos uma semana, ou pelo tempo necessário para criar um estoque que a empresa compradora recolha no local. Não pode ter infiltrações e água empoçada. Se possível, armazenar o lixo comum e o reciclado em depósitos diferentes.

Perigo de incêndio: não acumular muito material reciclável, pois papel e plástico são altamente combustíveis. Não os deixe próximos a instalações elétricas

Aparelho para amassar latinhas de alumínio: as latinhas ocupam muito volume; este aparelho reduz o problema.

Lixeiras com rodas podem substituir uma lixeira e um carrinho de mão.

Luvas e botas para os funcionários que farão o transporte interno, e/ou a seleção posterior do material. Os materiais recicláveis são os que mais podem causar ferimentos, principalmente no caso de vidros e latas.

2º Passo: Planeje o escoamento do material

É fundamental que o escoamento seja bem planejado para que a coleta seletiva não "faça água". É importante não acumular material demais, e ter um destino fixo para o que for coletado.

Caso não seja possível separar o material coletado em tipos (vidro, papel, plástico, metal), faremos este trabalho. Ou seja, basta haver uma lixeira para material reciclável (também chamado de inorgânico) e outra para o lixo orgânico, este levado pelo lixeiro.

Caso o condomínio opte por este sistema, é interessante que haja uma lixeira para coleta seletiva em cada andar.

Faremos a coleta nas datas e horários pré estipulados.

Valor pago pelo material separado:

Papel, Papelão e Jornal: R$ 0,15 o Kg.

PET e Plasticos em geral R$ 0,15 Kg.

Vidro de garrafa e potes inteiros R$ 0,03 Kg

Latas de aluminio R$ 2,50 Kg

Ferro, Baterias automotivas R$ 0,10 Kg

Material misturado R$ 0,05 Kg

Pesamos e pagamos em dinheiro no ato da retirada, descontamos a taxa de coleta.

Taxa de coleta R$ 150,00 (São Paulo)

R$ 250,00 (Grande São Paulo)

3º Passo: Treinamento de funcionários

Os procedimentos da coleta seletiva neste caso são muito simples; é preciso apenas alertar os funcionários de que:

O lixo reciclável não será colocado na porta do prédio ou empresa, mas sim retirado por nós.

Caso o condomínio realizar a coleta separada por tipo de material (papel, plástico, metais, vidro), não misturar os materiais no armazenamento. É preciso orientar todos os funcionários envolvidos sobre os tipos de materiais.

4º Passo: Comunicação com condôminos e funcionários

É fundamental que todos os moradores e funcionários saibam que há coleta seletiva, e que percebam como é simples.

No entanto, em condomínios residenciais a participação das faxineiras e empregadas domésticas das unidades é ainda mais importante. A maior parte do lixo se origina na cozinha, e quem cuida do descarte, em geral, são elas.

Por isso, quando a coleta seletiva for iniciada, pode ser interessante convocar uma reunião com as empregadas, para uma explicação simples e objetiva sobre os procedimentos.

É muito importante explicar a todos, condôminos e empregadas, que os materiais recicláveis devem estar livres de restos de alimentos ou bebidas, senão será impossível estocá-los (por questões de higiene) vende-los e repassá-los (as empresas não compram). Para isto, basta passar uma água na embalagem para eliminar os restos.

Poderemos também cuidar de todo o processo de reciclagem, desde simples cursos e palestras até a implantação total e acompanhamento do processo. Maiores Informações entre em contato via e-mail.

Só Lixeiras

PAPEL | VIDRO | PLÁSTICO | BORRACHA | ENTULHO | METAL